Vitor Gaspar e as "políticas orçamentais inteligentes"

Vítor Gaspar reapareceu em grande, agora assinando um relatório do FMI, para onde foi trabalhar depois de ter deixado o ministério das Finanças.

E, para surpresa de muitos, Gaspar propõe "políticas orçamentais inteligentes" como forma da Europa sair da profunda crise económica em que está.

Apetece perguntar: importa-se de repetir? "Políticas orçamentais inteligentes"? Propostas por Vítor Gaspar? Mas, isso é uma contradição insanável.

Se bem me lembro, este foi o mesmo ministro que cortou violentamente os subsídios de férias e natal aos funcionários, que quis subir a TSU, e que nos brindou com "um enorme aumento de impostos"!

Ora, como todos sabemos, as políticas que Gaspar aplicou a Portugal foram um desastre.

O PIB caiu a pique, a recessão foi profunda, o desemprego subiu a níveis nunca vistos, as receitas fiscais caíram com violência, e no final da história o deficit orçamental do Estado, que Gaspar queria fazer descer, subiu!

Foi esta a "política orçamental inteligente" de Gaspar, que foi um tão grande fiasco que ele se demitiu, dizendo numa carta pública que os resultados da sua política lhe tinham retirado "credibilidade"!

É de gargalhada que aquele que fez a política mais estúpida de que há memória em Portugal, venha agora dizer que a Europa precisa de "políticas inteligentes" para sair do buraco onde este "inteligente" e outros a meteram!

Políticas "inteligentes" vindas de Gaspar?

É melhor fugirmos a sete pés que vem aí disparate certo!

 

 

 

publicado por Domingos Amaral às 11:09 | link do post