Os mirones do mar

Aqui há uns anos existiam os mirones dos acidentes de viação.

Sempre que existia um, numa estrada ou mesmo numa auto-estrada, lá surgiam centenas de pessoas a abrandar, a sair dos carros, a parar para ver.

Agora, há os mirones do mar, que mal se sabe que as ondas estão fortes correm para os paredões na esperança de ver o espectáculo.

De telemóvel na mão, com a câmara fotográfica ou o vídeo ligado, armados em reporteres domésticos, com a secreta ambição de conseguirem bater um qualquer recorde de visualizações no You Tube, lá vão os portugas a correr para a borda de água.

Ontem, julgo que era na Nazaré, havia magotes deles, à beira mar, à espera que viessem as "ondas". 

Até carrinhos de bebé se viam, prontinhos para receber a espuminha do mar.

Há uma espécie de irresponsabilidade meio tonta, mas às vezes corajosa, em ir ver as ondas chegar.

O mirone do mar não é o mesmo que vai para Nazaré, ver o McNamara, pois isso não tem piada nenhuma, não há emoção.

O surfista está lá ao longe e não há perigo nenhum para a assistência.

Não tem piada!

O mirone do mar aprecia outras coisas: vagalhões enormes a lamber molhes e paredões; massas de água semi-tsunâmicas a varrerem a praia; o perigo da onda colher o café Raio de Sol ou o restaurante Massas do Mar!

Mas, sobretudo, o que o mirone do mar mais gosta, o que verdeiramente o excita é ver a dona Adelaide ou ou Rudolfo a fugirem à frente da onda!

Isso é que é uma grande alegria!

Então se alguém der um tralho e ficar coberto de espuma, ou viajar uns metros empurrado pela corrente, isso é que é uma reinação!

O mirone do mar delicia-se com este tipo de delícias do mar.

O que valem os camarões ou as santolas comparadas com quatro carros arrastados e restaurantes totalmente destruídos?

Ninguém vê videos no You Tube de pessoas a comer camarões, mas o Zeca teve mais de 45 mil visualizações e 3 mil likes quando mostrou o vídeo dele a correr pelo paredão à frente dos vagalhos!

Enfim, agora que estamos no inverno e não se pode tomar banho na praia, ao menos podemos ir ao parque de diversões "MegaOndas ".

No "MegaOndas" não há brincadeiras como o "snorkeling", a banana, ou o paddling, mas há o "Tombo Molhado", o "Aí vem Ela" ou o "Seja um Usain Bolt do Areal!"

Enfim, nada como um português para tornar o Inverno uma estação verdadeiramente interessante! 

 

publicado por Domingos Amaral às 10:02 | link do post