Agradeçam ao Tribunal Constitucional os "sinais positivos" da economia!

Aqui há uns meses, Passos Coelho lançou toda a sua fúria contra o Tribunal Constitucional, pois o dito não aceitara as medidas proposta pelo Governo.

O TC não deixou passar o corte nos subsídios dos funcionários públicos e ainda outras medidas, impedindo cortes na despesa de 1350 milhões de euros.

Passos ficou enraivecido: assim não era possível cumprir os objectivos negociados com a "troika"!

Muitos o acompanharam na crítica ao TC: que era "inadmissível", que não era aceitável existirem "direitos adquiridos", ect, etc!

Muito poucos lembraram o lado positivo da decisão do TC: não havendo lugar aos famosos cortes de subsídios, o dinheiro ia entrar na economia.

Ou seja, tendo possibilidade de gastar os subsídios, os funcionários públicos não teriam de fazer um aperto adicional às suas contas, e isso era bom, pois era anti-recessivo. 

E assim foi.

1350 milhões é quase 1% do PIB, e embora uma parte vá regressar ao Estado, seja através do IRS, seja através do IVA, a verdade é que a injecção destes fundos adicionais na economia impediram que ela se afundasse mais um pouco. 

É evidente que não foi só esse efeito, também desceu o preço da gasolina e do gasóleo, e também houve melhorias em Espanha, e tudo isso conta para a recessão não ser tão forte.

Porém, ninguém irá dar os parabéns ao TC por ter ajudado a economia. 

Este governo conseguiu meter na cabeça das pessoas que tudo o que o Estado gasta é mau, mesmo quando isso suaviza a recessão. 

publicado por Domingos Amaral às 12:18 | link do post