Todos se portaram muito mal nesta greve

Sindicatos dos professores ou Governo, ambos saem muito mal na fotografia, depois do que se passou ontem. 

Em muitos anos, não me lembro de um conflito onde as partes se tenham portado tão mal como aconteceu com esta greve em tempo de exames.

Dos dois lados, assistimos aos piores e mais maliciosos comportamentos de que há memória. De um lado e do outro, não me lembro de ver tanta má-fé, tanta irresponsabilidade, tanto desejo de escalada do conflito, tanta falta de maleabilidade ou inteligência.

Se o Governo dizia mata, os sindicatos diziam esfola.

Ao primeiro, só interessava a sua demonstração de autoridade musculada, uma exibição pífia e pouco lúcida.

Aos segundos, só interessava a radicalização, numa nostaliga tonta de lutas libertárias de um passado que já nada tem a ver com o presente. 

Ambas as partes agiram com uma vergonhosa incapacidade, e se isto é um Governo de direita, e se isto são sindicatos de esquerda, mal vamos como país.

Temos uma direita e uma esquerda incompetentes e deformadas, que dão mais importância à imagem de durões, uns, e de trauliteiros, outros, do que à substância dos problemas que ambos enfrentam.

E quando as elites governativas e sindicais são deste calibre rasteiro, não é difícil de prever quem se trama pelo caminho. É sempre o mexilhão. Neste caso, os alunos.

 

 

Veja aqui o anúncio ao meu último livro, "O Retrato da Mãe de Hitler"

http://www.youtube.com/watch?v=NhEFjqG26yA&feature=youtu.be

publicado por Domingos Amaral às 11:41 | link do post