Benfica está mesmo muito forte!

Jorge Jesus saiu-se com mais uma boa metáfora, ao dizer que o que faltava ao Benfica até ao fim da época eram várias "etapas de montanha" de alta dificuldade.

Nunca tinha ouvido a comparação entre um final da época de futebol e uma prova de ciclismo, mas parece-me bastante apropriada.

De facto, ontem era mais uma chegada lá no alto, mais uma etapa dura, e o Benfica saiu-se mais uma vez muito bem. Lá estive presente no estádio com o meu filho Duarte, e foi o melhor espectáculo do ano.

Ontem, a Luz estava em grande, eufórica como ainda não a tinha visto esta temporada. Mesmo antes do jogo, já havia "holas", muita cantoria e empolgamento, e o hino foi mais uma vez arrepiante.

Ontem, senti um cheirinho do que era o Benfica que eu recordo, o Benfica do Inferno da Luz, o Benfica que eu vi chegar duas vezes a uma final da Taça dos Campeões Europeus.

Ontem, a força da maré vermelha foi imparável, e apesar do Sporting ter dado uma boa réplica, acho que ninguém tinha qualquer dúvida de qual seria o fim do filme.

O Benfica, este ano, é uma equipa em que é fácil confiar. Qualquer um de nós sente que, mais tarde ou mais cedo, a equipa vai marcar.

É verdade que o Sporting de Jesualdo se portou bem. Comparando este jogo com o da época passada, vencido por 1-0 pelo Benfica, é evidente que a equipa do Sporting tem agora menos talento em campo e também menos experiência, pois faltam Elias, Carrillo, Insua, Jeffren, e isso nota-se lá à frente, onde Capel foi uma nulidade, e Wolfswinkel quase inofensivo.

Mas, para uma equipa tão jovem, o Sporting esteve bastante bem, e conseguiu criar dificuldades ao Benfica. Só que dificuldades não são danos, e o Sporting não provocou danos ao adversário. Um ou outro remate perigoso, mais nada.

O futebol é um jogo onde o talento conta muito e ontem viu-se que o talento era todo do Benfica. Quem tem Matic (que grandíssimo jogo!), Salvio (de pé quente), Lima (que golaço!) e principalmente Gaitán (que jogaço e que jogada para o segundo golo!), não tem nada a temer, a não ser que eles para o ano já cá não estejam!

Agora, faltam as próximas etapas. Istambul, Madeira e Luz com os turcos, são mais três chegadas de alta montanha, dificílimas! A equipa terá de jogá-las a alta rotação em apenas 8 dias...Será dose tripla, mas acredito que temos capacidade para escalar estes picos! 

publicado por Domingos Amaral às 10:21 | link do post