Um penalty no último minuto dá cá um gozo!

Há sonhos assim, que acabam com a nossa equipa a vencer com um golo marcado em cima da hora, já no final dos descontos, o que nos dá uma importântíssima vitória! Mas, ontem não foi um sonho, foi mesmo realidade! 

O jogo contra a Académica, que fui ver ao estádio da Luz com o meu filho Duarte, foi o mais difícil que lá jogámos este ano. Um jogo chato, chatíssimo, contra uma equipa desagradável e sem ambição, chatíssima, como ontem foi a Académica.

Eles não meteram o autocarro em frente à baliza, eles meteram um porta-aviões em frenta à baliza! E ainda por cima têm um bom guarda-redes, um jovem português chamado Ricardo que, ou muito me engano, ou vamos ouvir falar muito dele no futuro.

Também é verdade que o Benfica esteve um bocado perro, sem grande imaginação ou velocidade, e portanto o jogo transformou-se num sofrimento. À medida que o tempo passava, o nosso nervosismo crescia, e ao chegarmos aos 90 minutos ainda com o 0-0, já muitos comentavam que o campeonato ia acabar ali, pois o FC Porto ficaria à frente, e nós já não os conseguiríamos agarrar.

Porém, o futebol é terrível para os nervos mas é também maravilhoso, e a um minuto do fim dos descontos, um jogador da Académica comete um penalty, e o estádio explode de alegria. Lima marca bem o golo, e lá ganhamos o mais difícil jogo, com a mais saborosa vitória, aquela que se consegue a um minuto do final e ainda por cima de penalty! Melhor era impossível, e foi um justo castigo para a pior Académica dos últimos anos que vi no meu estádio.

Contudo, passada a alegria esfusiante que nos consumiu, dei por mim a pensar que o Benfica está num momento menos bom, apesar da excelente vitória em Leverkusen.

Espero que o cansaço que se sente em alguns jogadores - Ola John, Salvio, Garay - e a desinspiração de outros - Rodrigo, Maxi - não nos provoque uma quebra nesta altura. O FC Porto já nos deu uma abébia, ao empatar em casa contra o Olhanense. Mas não dá mais...

publicado por Domingos Amaral às 11:32 | link do post