Quem tem a melhor defesa é campeão?

Há um velho adágio no futebol que diz o seguinte: "um bom ataque ganha jogos, uma boa defesa ganha campeonatos". Assim sendo, somos levados a concluir que, para ser campeão, mais importante que ter o melhor ataque, é ter a melhor defesa. 

No entanto, não é isso que a estatística mostra. Uma consulta aos resultados do futebol português dá resultados diferentes da máxima atrás referida, e leva-nos a concluir que essa é mais uma ideia feita que não é suportada pelos números.

Em 78 campeonatos nacionais disputados, verifica-se que em 28, o clube campeão teve o melhor ataque e a melhor defesa ao mesmo tempo. Portanto, temos que em 35,8% dos casos, é o campeão que consegue obter melhores resultados simultâneos, tanto a marcar golos como a não os sofrer.

De seguida, verifcamos que em 21 casos, o campeão foi a equipa que teve o melhor ataque, mas não a que teve a melhor defesa. Esta situação explica 26,9% dos casos. Mas, só em 19 campeonatos é que o campeão foi o clube com a melhor defesa, mas não com o melhor ataque. Só em 24,3% dos casos, a melhor defesa garantiu o título a um clube.

Por fim, e por estranho que isso pareça à primeira vista, houve 10 campeonatos que foram vencidos por equipas que não tinham nem o melhor ataque, nem a melhor defesa. São apenas 12,8% dos casos, mas mesmo assim já são alguns. 

A importância desta conclusão é que, pelos vistos, não é mais importante ter uma boa defesa, mas sim ter um bom ataque. Embora exista apenas uma pequena diferença de 2,6% entre os campeões só com melhor ataque e os campeões só com melhor defesa, a verdade é que marcar golos parece ser mais importante do que não os sofrer. 

Por vezes, as ideias feitas não são verdadeiras, nem sustentadas pelas estatísticas.

publicado por Domingos Amaral às 14:52 | link do post