Portugal ainda existe?

Por vezes, tenho a sensação estranha de que Portugal já não existe. Sim, ainda temos bandeira e hino, e seleções nacionais em muitos deportos, mas fora isso, será que ainda somos um país independente, uma nação autónoma? 

Não se trata apenas de uma questão conjuntural. Não digo isto porque estamos numa crise económica, num programa de resgate financeiro, sem grande autonomia para escolher o nosso prórpio caminho. É evidente que isso agrava a sensação de impotência, mas não a esgota, bem pelo contrário.

Na verdade, somos já uma espécie de Arkansas, um estado dentro de uma estrutura política maior, que tem os mesmos 10 milhões de pessoas a viver que o Arkansas, mas que não é independente, nem sequer vale muito em influência ou em PIB.

O nosso caminho é tornarmo-nos um estado pequeno dentro de uma comunidade cada vez maior de estados. Para o euro sobreviver, e para a União Europeia ter futuro, vai ser necessária cada vez mais integração, política e económica.

Hoje fala-se numa "união bancária", apresentada com essencial para o fim da crise, mas depois será necessária uma união fiscal e orçamental, com impostos europeus; e a seguir teremos de ter uma Segurança Social europeia; e depois virá uma união política, com eleições directas para a presidência da Europa.

Para que a Europa exista, vai ser preciso que os países morram, deixem de ser países como os conhecíamos, para passarem à mera condição de estados federados, ou outra coisa qualquer. Além de não termos moeda, não teremos também grande possibilidade para nos governar, pois será a Europa a fazê-lo por nós.

Se será mau ou bom, só o futuro o dirá, mas a verdade é que cada passo dado nesse caminho é um passo para o fim de Portugal como o conhecemos.

Sim, restará uma bandeira, um hino, uma língua, um sentimento geral, uma História, seleções nacionais, mas a verdade é que, seja na economia, seja na política, o pouco que ainda éramos vai em breve desaparecer. Portugal vai acabar, e o que vier será outro Portugal, mas já não o mesmo.

publicado por Domingos Amaral às 12:07 | link do post