Quem é o G do ponto G?

A maior parte das pessoas já ouviu falar do ponto G, mas são poucas as que sabem porque se chama G, de onde provém o G. Com esta afirmação, eu não me pretendo armar em bom, e reconheço já que até há poucos minutos atrás também não sabia nada disso. Mas, agora já sei.

A razão porque se chama ponto G é porque o nome foi dado por um homem, e obviamente foi necessário visitar todos os outros pontos femininos, com muito experimentalismo, começando pelo A e indo até ao F, e depois continuando pelo H até ao Z, para no final decidir que aquele ponto que interessava mesmo a todos, homens e mulheres, ficava ali a meio do abecedário, e portanto foi baptizado de G.

Onde fica o ponto G, todos os homens sabem, a cerca de cinco centímetros de profundidade, e ligeiramente para cima. É aliás certamente por isso que os homens têm um excelente sentido de orientação, andam há séculos à procura destas coisas, e sabem pensar em termos abstratos.

Mas a questão principal não é onde fica, nem o que acontece no ponto G, isso todos sabem, mas porque se chamou G. Pois bem, por causa de um ginecologista alemão, chamado Ernst Grafenberg, e daí o G, e que devia ser considerado com muita justiça uma espécie de Pedro Álvares Cabral ou Vasco da Gama da exploração anatómica subterrânea.

Depois de muito estudo, o senhor Grafenberg concluiu que aquele montinho especial era responsável por milhões de anos de loucuras e alegrias, além de ter concluído também que se fosse bem estimulado pelo menos uma vez por semana, se evitavam doenças na pele das mulheres, bem como problemas de diabetes e do coração. Bem, quanto à pele, não sei não, as mulheres tratam tanto da pele que se calhar isso não é assim uma verdade tão forte. O mesmo se passa com os diabetes. Já com o coração, tenho a certeza que é verdade. Estimular o ponto G uma vez por semana, faz muito bem ao coração de todos. 

publicado por Domingos Amaral às 12:16 | link do post