Mourinho e Jesus

Para o Real Madrid, o início do campeonato tem sido penoso. Em quatro jogos, ganhou um, empatou outro e perdeu dois. Pelos vistos, ter sido campeão o ano passado criou dificuldades inesperadas no arranque desta temporada. Curiosamente, há dois anos atrás algo semelhante se tinha passado com o Benfica, que depois de ser campeão entrou na época seguinte com três derrotas e apenas uma vitória. Porém, veja-se a diferença na reação. Há dois anos, o Benfica e Jesus recusaram-se a reconhecer as culpas próprias - fraca motivação, um péssimo guarda-redes (Roberto) - e desataram a culpar as arbitragens de todos os males do mundo. Não foi isso que fez Mourinho esta semana. Não barafustou com os árbitros, nem fugiu às responsabilidades. Primeiro, revelou que muitos jogadores do Real não estavam motivados e concentrados, com "as cabeças nos jogos". Depois, disse que ele era o primeiro e o principal responsável. Em Portugal, todos deviam aprender com quem sabe ser líder. Jesus, claro, mas já agora também Passos Coelho... 

publicado por Domingos Amaral às 11:08 | link do post