Há uma linha que separa...

Há uma linha que separa o aceitável do inaceitável

Há uma linha que separa o suportável do insuportável

Há uma linha que separa a justiça da injustiça

Há uma linha que separa um golpe de uma ferida 

Há uma linha que separa uma chama de um incêndio

Há uma linha que separa uma neura de uma depressão

Há uma linha que separa o tolerável do intolerável

Há uma linha que separa um moderado de um radical

 

Sete dias esperámos que não passassem essa linha

Sete dias escutámos uma teimosa e atrevida cegueira

Só nos resta pois a solução de atravessar

A linha que separa as nossas casas das nossas ruas

 

publicado por Domingos Amaral às 12:31 | link do post