Menos Ídolos

Era um dos programas de televisão de que eu mais gostava, mas esta edição de Ídolos deixa um pouco a desejar. A seleção dos concorrentes não me pareceu a melhor, não tem a qualidade das edições anteriores e não há nenhum candidato com carisma. Além disso, o juri é desequilibrado e Tony Carreira e Pedro Abrunhosa são semelhantes nas suas apreciações, o que não acontecia no passado com Pedro Boucherie e Laurent, que eram mais originais nas suas opiniões e na sua atitude, criando um maior e mais rico contraste. Bárbara Guimarães é mais activa do que Roberta Medina, mas também chama mais atenção sobre ela, o que nem sempre é útil ao programa. Por fim, parece-me uma ideia desastrosa por crianças a cantar, resulta péssimamente e está completamente deslocado. Por junto, continuo a gostar de Ídolos, mas não fossem João Manzarra e sobretudo a beleza e simpatia de Cláudia Vieira, o programa arriscava-se a perder a minha atenção.

publicado por Domingos Amaral às 12:46 | link do post